sexta-feira, 27 de junho de 2008

Nelson Mandela

Foi hoje em Londres a comemoração de 90 anos do ex-presidente Sul-africano Nelson Mandela, no Hyde Park ele participou de show em sua homenagem que contou com a presença de personalidades famosas como a cantora mais falada do momento Amy Winehouse, a banda Sugababes e Will Smith (quem abriu as festividades).
Uma galeria está inaugurando também uma exposição com 15 litografias assinadas pelo líder além de fotografias de Jürgen Schadeberg que acompanhou Mandela durante anos, o dinheiro das obras vendidas (que custam em torno de R$ 47,3 mil) serão revertidas em fundos de caridade para instituições da África e Índia. As litografias foram elaboradas entre os anos 2001 e 2002 e fazem referencia aos anos em que ele ficou preso na prisão de segurança máxima de Robben Island. Os lucros arrecadados no show também serão revertidos, mas dessa vez para a instituição 46664 fundada por Mandela para ajudar pessoas com o vírus HIV.


Nelson Rolihlahla Mandela quando ainda era um estudante de direito, envolveu-se com a oposição ao apartheid, regime que reprimia os direitos políticos, sociais e econômicos dos negros na África do Sul, era considerado pelo governo um terrorista. O curioso é que ele e seus colegas apenas recorreram às armas após um massacre que matou 69 manifestantes negros e feriu outros 180, todos desarmadas pela polícia sul-africana (o ocorrido ficou conhecido como massacre de Sharpeville) em 1960 (ele estava lutando contra o “regime” na CNA – Congresso Nacional Africano – dês de 1942).
Foi preso em 1964 pela acusação de planejar ações armadas (confirmado por ele – no caso sabotagens) e conspiração para ajudar outros países a invadir a África do Sul (o que ele nega); e continuou na prisão até Fevereiro de 1990 (ele era condenado à perpétua) quando foi libertado por ordem do presidente Frederik Willem de Klerk graças a campanha da CNA (que acabou saindo da ilegalidade) e por pressões internacionais.
Mandela e Klerk dividiram o Nobel da paz em 1993, pelos esforços desenvolvidos no sentido de acabar com a segregação racial. Em maio de 1994, tornou*se presidente da África do Sul, na primeira eleição multirracial do país e em 1999 após o fim de seu mandato voltou-se para as causas sociais e de direitos humanos.


A festa de aniversário de Mandela coincide com o segundo turno das eleições de Zimbábue que está realizando as eleições “sem apresentar condições para um pleito justo”, palavras da Organização das Nações Unidas, só para explicar rapidamente... Mugabe é o ditador de Zimbábue há quase 30 anos, e participou sozinho das eleições já que seu opositor, Morgan Tsvangirai, abandonou o pleito alegando que os governistas estariam realizando uma violenta campanha de intimidação contra a oposição.
Sobre Mugabe, Mandela o definiu como “trágico fracasso de liderança” em sua estadia na Grã-Bretanha.


"Não há caminho fácil para a Liberdade." Nelson Mandela

Nenhum comentário: