quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Feira Japonesa - Recife

Depois de emocionantes aulas, apresentações, provas, "a" final de economia, trabalhos, provas pra casa, prova em casa, múltipla escolha, aberta... ainda falta os professores mandarem as notas... ainda falta a prova de sociologia (amanhã)...

Fui pra feira japonesa esse domingo - dia da caminhada da paz - na praça do arsenal da marinha com meu primo, meu irmão e meu namorado. Gente, fazia tempo que eu não ia pra esses eventos animequalquercoisa (e eu não esperavar que a feira fosse ser assim [explicação daqui a pouco]), confesso que gosto, em especial para conhecer animes novos e comprar mangas com promoção ou que não encontro mais em bancas (esses dois ultimos são o principal motivo para ir - no meu caso), tudo bem é divertido ver o pessoal "entrando" na personagem, mas o que eu escutei de besteira... não dá pra contar... e gente gritando sem motivo... a menina gritou no meu ouvido, em um momento de pura histeria por nada... (gente doida!) não estigmatizo otakus, nada contra eles, são pessoas como outras qualquer, mas vamos combinar que gritar não dá, em especial quando não é por causa de uma barata ou assalta ou (em casos chatamente compreensíveis) quando o seu ídolo (de preferência que recussitou das trevas) aparece na sua frente - se bem que nesse caso é mais recomendável procurar um analista ou quem sabe desmaiar mesmo...

Acabou que eu não consegui comprar o que eu tinha em mente, mas acabei comprando uns mangas de X (da Clamp - virou o anime apocalíptico Xtv) que vai acabar se tornamndo mais uma forma de torrar meu dinheirinho (e mais uma coleção!), mas graças a isso a feira valeu a pena... Ok, a companhia era boa, presenciei cenas que deram boas risadas, e eu acabei vendo no caminho da Cultura parte de uma apresentação da Orquestra Sintonica Jovem do Conservatório Pernambucano. Mas era muita gente para ver pouca coisa!! Cofsso que na minha infância, sem quer ser a nostálgica, essa feira era realmente sobre cultura japonesa, não que a moda otaku, anime, mangá não seja japonesa... mas se tratava mais de mostrar elementos e danças da cultura japonesa parte de uma tradição que encantava a muitos... Infelizmente o que era para ser uma feira cultural se tornou um evento de otakus (e novamente, não tenho nada contra otakus!).

Imagem: Nana Oosaki do mangá Nana lançado pela JBC que está na 5ª edição - fui a feira justamente para comprar do 3 ao 5, mas tinha apenas o 5 quando eu cheguei - há também o anime que vale muito a pena (em especial pela música)

Nenhum comentário: