domingo, 20 de março de 2011

Wuthering Heights

Acabei ontem de madrugada a leitura do mês: 
Morro dos Ventos Uivantes.

Poderia se transforma em uma linda bolsa da Olympia, não?
Confesso que o livro mais lhe desperta interesse do que cativa. O "herói-antagonistaHeathcliff que estava esperando odiar mortalmente me despertou uma curiosidade diferente, uma forma de identificação, como se eu acreditasse ser possível que qualquer um possa tomar as mesma atitudes que ele (medo). Mas o personagem que mais me cativou e despertou um interesse, chegando a esperar ansiosamente por ele aparecer ao longo da narrativa é o menino Hareton Ernshaw rude e iletrado, carrega uma pureza - não ele passa longe de ser "bonzinho" - um pouco difícil de se descrever, ao meu ver é a maior vítima de toda a trama e personagem mais curioso (logo atrás de Heathcliff).

ilustração de Fritz Eichenberg

Uma leitura bastante diferente do meu comum, "só tem gente louca" comentava quando perguntavam o que eu estava achando afinal, tudo gira entorno de amores doentios, ira incontrolável, doenças e alucinações fadigantes, no entanto, confesso que superou as minhas expectativas, adorei o final o que fez pra mim o livro subir para um dos postos de melhores livros (junto com O Retrato de Dorian Gray - o livro mais perfeito de todos os tempos - e Orgulho e Preconceito). 
Como assim, você colocou o livro no Top melhores por conta do final? Exatamente, o mais impressionante no Morro dos Ventos Uivantes é ter conseguido me fazer continuar com a leitura sem me proporcionar empatia e, quanto a isso, eu devo tirar o chapéu para Emily Brontë, já que isso não é muito fácil.  

O livro teve várias adaptações para as telas e teatros (ópera e musical). E tem uma música famosa da Kate Bush que tem inclusive uma versão pelo Angra, achei o videoclipe meio medonho e confesso achar que a musica não conseguiu captar a essência do romance Cathy - Heathcliff, mas para ter feito tanto sucesso deve ter agradado a muitos, né?

Se você quer ler do original na internet, o projeto Gutenberg (sempre ele, não é fantástico?!) disponibiliza o e-book para você ler. Encontrei ainda um "guia de leitura", que não me agradou muito por "ilustrar" as casas e eu que gosto de imaginar minuciosamente ao meu jeito recusei as maquetes, mas a título de curiosidade, como ver alguns dos atores que interpretaram os principais papéis, vale muito a pena dar uma olhada aqui.

Virou fã da obra? Que tal uma camisa com uma de suas frases? Uma caneca? Veja aqui e escolha a sua.

Para encerrar, encontrei essa ilustração linda no deviantart da Gerre que apresenta os personagens ao estilo Tim Burton, adorei, o Hareton ficou lindo, bem parecido como eu o imagino (clica).


  • Próximas leituras: O menino do Pijama Listrado e Xerox e mais xerox da faculdade

Nenhum comentário: