domingo, 19 de junho de 2011

Crônicas de Viagem: Ny - O paraíso das compras B&H photo vídeo...


Os planos para o primeiro dia na cidade já estavam definidos meses antes da viajem... Comprar câmeras fotográficas! 
Não sei se vocês repararam, mas de repente as fotos de meus posts simplesmente começaram a sumir... e justamente logo depois da viajem ao Rio.... erm, bom... liguem uma coisa a outra. Não, ela não quebrou... pois é, ela foi roubada. Nada que eu queria falar, foi um ato covarde de um que por estar em quantidade majoritária usou de coação para conseguir o que queria, depois de um dia maravilho e estar a dois dias na cidade, passar por aquilo foi um balde de água fria. Maaaaaaaaas deixa isso pra lá... Porque antes mesmo disso eu já estava precisando de uma nova e planejava gastar minha rica economia da bolsa de estágio com uma nova. A loja? Tinha dúvida? Lógico que não, fomos a loja do coração do meu pai a tão famosa B&H.

Então vamos começar mais um Crônicas de Viajem: Nova York - O paraíso das compras B&H photo video, de pendrive a câmeras subaquáticas 


(Hannah, você fazendo propaganda? 
Pois, é gente, eu falo daquilo que é bom, né?)


A B&H é uma loja-paraíso para você que, como eu e meu pai, é louco por fotografia, filmagem, etc. Ela fica ali, como quem não quer nada na 9ª Avenida, só te esperando... O fantástico nela é simplesmente você tratar com o vendedor que realmente sabe mexer com o produto, os funcionários são treinados regularmente para poderem melhor orientar sua compra. (é tipo o @MundodoCabelereiro das câmeras) Você pode manusear o produto, ninguém vai ficar lhe olhando feio se você resolver pegar uma máquina do mostruário, ligar e começar a estudar as funções. Não sabe falar inglês ou prefere, se possível ser atendido por alguém que fale a sua língua? Isso não é problema para a B&H, com um quadro enorme de funcionários tem aqueles que falam espanhol, francês, Idishe, e logicamente, português - procurem por Moisés e Hugo (este fala português de Portugal) eles ficam no balcão, e como todos os vendedores, são super simpáticos e atenciosos, há também uma mocinha brasileira trabalhando na loja, mas não peguei o nome dela (sorry). Virei fã do Moisés, que me respondeu perguntas até de coisas que não tinham nada a ver com a compra (como ele é judeu ortodoxo eu aproveitei para perguntar algumas coisas sobre a indumentaria de sua religião). 
"Hannah, eu tenho já uma câmera, estava pensando em comprar uma nova mas...." Para tudo! A B&H aceita a sua câmera antiga como parte da negociação, ou simplesmente compra ela (caso você não queira comprar nada da loja). Se bem que segundo o meu pai, dependendo da câmera, você revender no Brasil e converter para dólar talvez fique até mais barato, mas sempre há uma opção.
Na B&H ninguém quer ver você insatisfeito, seja na super-loja em Nova York, seja no atendimento SAC, seja na loja online (que também tem em português!), eles querem independente de onde você esteja, que se torne fã da B&H photo video! (Eu virei! hahahah)


Atenção: Brasileiro têm uma mania engraçada de tocar nas pessoas com quem falam, cuidado, muitos vendedores são judeus ortodoxos. E por restrições religiosas não podem tocar em alguém do sexo oposto sem ser familiar. Exemplo, eu não poderia tocar no Moisés, seria desrespeitoso. 


É isso pessoal, próximo mês vou estar de férias e então mais posts virão... 
desculpem a demora.

6 comentários:

Guga Fernandes-Mídias Sociais disse...

Bem legal o post…
Parabéns muito bom o blog.
Beijos
Guga Fernandes
http://www.meuestilogugafernandes.com.br

Clara disse...

adorei o post.

Quero te convidar para um sorteio no meu blog..
Aparece lá!

beijo!

KIRAFASHION disse...

Hannah!

Acho até que comprei a minha lá ou foi o PS3 aqui de casa? Não lembro bem, mas é mesmo paraíso dos eletrônicos! quero uma lente nova para minha câmera! haha

Igor Girão disse...

Ola! Eu tava procurando informações da B&H e achei teu blog. Gostaria muito de saber se os preços na loja física são iguais, menores ou maiores que os da loja online? Obrigado desde ja. Ah, voce acha que teria algum problema de um amigo meu trazer uma lente de lá pra mim? No aeroporto, por exemplo. O que voce me aconselharia?

La.Madam disse...

Fui atendida por esse Moises também..mas o cara me tratou SUPER MAL...até desisti da compra.
E não fiz um monte de perguntas, não...fiz 3 perguntas, todas simples.
Se ele estava tendo um dia ruim, não tenho nada com isso.

Hannah Sá disse...

Nossa, Madam que chato.
Concordo plenamente que você não tem nada com o dia ruim de qualquer pessoa. É muito ruim quando sabemos que alguém é maltratado em qualquer lugar, ninguém merece isso. Você pode (e deve), como compradora reclamar do atendimento à qualquer gerente da loja. Caso não se sinta a vontade tem no próprio site um espaço para esse tipo de reclamações.
O mínimo que o consumidor merece é ser bem atendido e sair satisfeito da loja, o que infelizmente pelo que você falou não aconteceu.