quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Times Square - Quando a Brodway se encontra com a 7th #CdV #NY


O que nós fizemos depois de ir a B&H? Voltamos ao Hotel para colocar as baterias das câmeras para carregar, lógico. Estávamos cheios de comprinhas (meu pai aproveitou para comprar um mochila especial para a câmera dele – que ficara no Brasil) e como ninguém gosta de sair carregando um bando de sacolas enormes pela rua já fomos nos organizando para mais andanças. 
Almoçar? Ficar parando para comer em viagem é para fracos (mentira), lanchinho básico e fomos alegres e saltitante andar até a Times Square...

O dia estava lindo, milhares de pessoas estilosas na rua (e eu tive que deixar minha câmera porque a bateria dela demorava 5 horas para a primeira carga, droga), milhares de pessoas com máquinas fotográficas absurdamente maravilhosas no pescoço.


O largo é um dos pontos turísticos mais visitados do mundo (ganha até para a Estátua da Liberdade), nele se encontra a NASDAQ (bolsa de valores), os estúdios da BBC (eu me aproximei de um vidro fumê e vi um programa em gravação!), uma loja gigantesca da Forever 21 (mas isso fica para um outro post), uma MAC, a fofa loja da Disney (enlouquecedora), diversas lojas de lembrancinhas (isso tem em praticamente todo o centro comercial de NY), etc e tal. Bem no meio dessa bagunça toda tem um centro de informações... O Times Square Visitors Center onde você pode comprar tikets para qualquer espetáculo (brodway e off-brodway) e cacarecos caros, mas bem legais... (tipo um chapéu coroa da estátua da liberdade, carteiras, lapis, óculos loucos, globos de neve, etc.) Neste centro tem um mini-museu, contando a história da região com fotos e vídeos e um telão que passa a contagem para a virada do ano... SIM a redoma de cristal que desce anunciando um novo ano é lá na TIMES SQUARE! Mas o mais legal de tudo para mim foi poder escrever os meus votos de ano novo para serem colocados na bola de 2012 (vocês podem escrever online aqui)
Fomos comprar nossos ingreços... "Eu quero ver Mama Mia!" falava minha mãe desde os primórdios planos de viajem. Eu, por mais que goste do ABBA queria muito ver "The Phantom of The Opera" ou "Wiked", olhei para meu pai... olhei pra minha mãe... pensei um pouco, eles já viram "The Phantonm", o que eu faço? Até que a Hannah lá de dentro do meu coração, ela que não tem vergonha de seu egoísmo, disse: "Veja o Fantasma! Eles já viram, mas e daí? É BRODAWY, você vê o espetáculo uma 30 vezes e não enjoa!". Não preciso dizer o que ficou acertado, né? Compramos os lugares para o penúltimo dia de viajem e iríamos tentar comprar ingressos mais baratos no centro da Times em que se vende os últimos ingressos para os shows para o mesmo dia a preços bem amigáveis. (Não preciso dizer que com a correria de todos os dias infelizmente não deu para ir enfrentar a fila que se forma todos os dias para a conquista de ingressos).


Fomos andando, observando as pessoas nas ruas, entrando em lojas, e quando menos esperávamos chegamos bem perto do Central Park.  Nova York é uma cidade engraçada, por ser plana, você anda que nem um maratonista e só percebe o quão longe está de seu ponto de partida na hora de voltar. As pernas doem a noite; parecem desnorteadas se questionando "mas, agente andou tanto assim?", leve ou compre já na primeira oportunidade um creminho para pés e pernas cansados porque elas merecem e vão pedir carinho nos últimos dias. 
Daí bateu a fome, e quando a fome bate depois de mais de 4 horas de caminhada você para na primeira lanchonete que aparece....... o McDonald’s bem pertinho do Winter Garden Theatre (o de Mama Mia)  foi a opção do dia da família que fez questão de testar todos as redes fast-food mais famosas ao longo da viagem (só em viagem mesmo). O sol foi indo embora, e nós fomos voltando ao hotel afinal, tínhamos muitas ruas para cruzar até chegarmos ao hotel na 7th Avenue...

Algumas curiosidades sobre a Times fica pro próximo post...
PS.:  Só notei  depois que quase não tínhamos fotos deste primeiro dia

Nenhum comentário: