domingo, 26 de fevereiro de 2012

Oscar!


Hoje é dia de Oscar, Bebê! (se não entendeu clica)


Na imagem: Audrey Hepburn e o Oscar que ela ganhou pela Princesa e o Plebeu em 1958. (eu sei que faz tempo que eu não apreço, mas os dias estão cada dia mais curtos para tanta coisa à ser feita) 

E vocês? Já viram algum dos filmes que estão concorrendo?

(Mais fotos do Oscar aqui)

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Meditar ::


Vamos tentar?



Tenho amigos que já fizeram cursos especiais de meditação, pagando uma boa quantia de dinheiro para ter o seu mantra próprio (que não compartilham este por nada neste mundo), outros que fazem yoga e tentam com todas as forças me levar para uma aula. Todos falam da maravilha de ter um tempo dedicado a esquecer um pouco do mundo, um tempo só para si, para pensar em nada e relaxar. Então não custa tentar seguir as dicas deste vídeo (que tem até uma experimentação!), porque parar um pouco para respirar profundamente não vai lhe fazer mal.


O vídeo é divulgação deste livro

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Poussière




Mais um vídeo saído da EMCA, dirigido por Vic Chhun, Leyla Kaddoura e Nicolas Ughen com um final super inesperado. Poussière significa poeira e confesso que morri de pena de tirar as poeirinhas sonolentas dos lugares que elas habitam agora (vou pensar 10x antes de fazer uma faxina).

As poeirinhas não te lembram as fuligens da Ghibli?

(via vimeo)

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Fairy tales...


from
Contos de fada ainda servem para passarem valores culturais (não é atoa que as versões se alteram ao longo do tempo). Incentivar a imaginação, a criatividade pode ter resultados maravilhosos... releia uma fábula ou algum livro da sua infância e perceba quanto daquilo você carrega consigo até hoje, perceba os significados que ao ler da primeira vez você não foi capaz de perceber.

Particularmente tive uma professora de português que dizia que cada vez que lia O Pequeno Príncipe descobria um significado diferente, uma nova mensagem que ela não havia percebido na sua primeira leitura. Infelizmente, eu só li a obra de Exupéry ao final da minha adolescência e não posso relatar uma mudança muito brusca com a minha segunda leitura a uma semana atrás. Mas posso afirmar que telo em mãos novamente me resgatou alguns de seus valores da história que eu não me recordava ou não percebera no momento da primeira leitura.

Já sabe que história ler?